Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

sábado, 30 de janeiro de 2010

Carnaval

Dentre os personagens mais famosos do carnaval estão Pierrôt, Columbina e Arlequim. Estes são inspiração tanto para fantasias, como para canções que fazem referência a uma triste história de triângulo amoroso. O que pouca gente sabe é como se deu o acontecido. Uma das versões mais famosas do conto é uma encenada nos antigos teatros itinerantes da Europa, a chamada Commedia dell’Arte. Abaixo, a versão segundo Pierrot ou lês secrets de la nuit, de Michel Tournier.

Pierrôt e Colombina cresceram juntos e eram muito amigos. Pierrôt se tornou padeiro e fazia pães e doces para alegrar a vida dos habitantes de sua cidadezinha e o coração de sua amada. Ele não tinha coragem de se declarar para Colombina, pois ele era muito tímido. Costumava escrever longas cartas de amor para sua amada, porém não tinha coragem de enviá-las.

Um belo dia de verão aparece na cidade um alegre trovador chamado Arlequim, que encanta a todos com suas histórias e canções. Colombina é seduzida e se apaixona por ele. Ela o segue deixando sua cidade e seu amigo Pierrôt, que fica muito triste e deprimido.

Chega o inverno e com ele dificuldades para a sobrevivência, Arlequim e Colombina sofrem muito. Em uma noite de inverno, ao contemplar a lua, a moça relembra seu amigo Pierrôt e encontra uma carta com uma declaração de amor. Ela fica emocionada e foge para retornar para sua pequena cidade e rever Pierrôt.

Os dois amigos se reencontram e vivem muito felizes juntos. Arlequim, com saudades de Colombina, também retorna e para permanecer perto de sua amada fica amigo de Pierrôt. Assim os três amigos vivem felizes para sempre em meio aos pães e doces deliciosos feitos por Pierrôt.


Sobre os personagens:

Colombina - jovem ingênua que fica entre a emoção de Arlequim ou a serenidade de Pierrôt.

Pierrôt - é o amor puro e verdadeiro que sabe esperar o retorno de sua amada. O amor sofre em silêncio

Arlequim - é a paixão que chega repentinamente e arraza corações. A paixão é passageira e perde seu encanto quando os problemas de relacionamento chegam.


O trecho final da peça:

ARLEQUIM:Dize: Queres-me bem?

PIERROT:Fala gostas de mim?

COLOMBINA, hesitante:Eu amo-te , Pierrot...... Desejo-te, Arlequim...

ARLEQUIM, soturnamente:A vida é singular! Bem ridícula, em suma... Uma só, ama dois... e dois amam só uma!..

COLOMBINA , sorrindo e tomando ambos pela mão:Não! Não me compreendeis... Ouvi, atentos, pois meu amor se compõe do amor dos dois... Hesitante, entre vós, o coração balança:

ARLEQUIM:O teu beijo é tão quente...

PIERROT:O teu sonho é tão manso...

COLOMBINA: Pudesse eu repartir-me e encontrar a minha calma dando a Arlequim meu corpo e aPierrot a minh’alma!

Quando tenho Arlequim, quero Pierrot tristonho, pois um dá-me o prazer, o outro dá-me o sonho!

Nessa duplicidade o amor todo se encerra: um me fala do céu... outro fala da terra! Penso que morreria o desejo da gente, se Arlequim e Pierrot fossem um ser somente, porque a história do amor pode escrever-se assim:
Um sonho de Pierrot...E um beijo de Arlequim!

Eu amo, porque amar é variar, e em verdade toda a razão doamor está na variedade...

Tempo

"De tanto acomodar meu tempo aos seus momentos, de tanto andar contra o vento, de tanto procurar ajuda, de tanto andar fora dos trilhos perdi meu rumo e o juízo"
- Nos canos - K-Sis -

Um bom dia para ser feliz!

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios e incompreensões.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.
Ter maturidade para falar "eu errei".
Ter ousadia para dizer "me perdoe".
Ter sensibilidade para expressar "eu preciso de você".

E ter capacidade de dizer "eu te amo".
E quando você errar o caminho, recomece tudo de novo, pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.
E descobrirá que...
Ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
As falhas para esculpir a serenidade.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Jamais desista de si mesmo!!!
Jamais desista das pessoas que você ama.

Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível.
E você é um ser humano especial!


Escolhas

Para ter algo que nunca teve, é preciso fazer algo que nunca fez. Quando Deus nos tira alguma coisa, Ele não está nos punindo, simplesmente está abrindo nossas mãos para que tenhamos como receber algo melhor. Algo muito bom, que você já está esperando há algum tempo."


Chega uma hora na vida em que você descobre:
Quem interessa,
Quem nunca interessou,
Quem não interessa mais...
E quem ainda vai interessar.
Portanto, não se preocupe com quem já fez parte do seu passado; há um motivo para não estarem no seu futuro.
(desconheço o autor)

Defeitos

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro ." - Clarice Lispector -

Contos Infantis 3

“Não há lugar como nosso lar”"-E a minha coragem? - perguntou, ansioso, o Leão.
-De certeza que já estás cheio de coragem, só precisas de confiança em ti próprio. Não há ser vivo que não tenha medo quando enfrenta o perigo, a verdadeira coragem está em enfrentar o perigo quando temos medo, e essa coragem tens de sobra."
"E você, meu amigo galvanizado, você quer um coração. Você não sabe o quão sortudo és por não ter um. Corações nunca serão práticos enquanto não forem feitos para não se partirem..."
  "Você podia desde o início, Dorothy, voltar pra casa. Eu não disse porque você não acreditaria. Tinha que saber por si mesma."

Contos Infantis 2

Pinoquio eu acho que é outro conto infantil com uma grande liçao de vida, um boneco de pau(uma pessoa querendo ser melhor) que quando nao houve sua consciencia, sua essencia(grilo falante) na mairia das vezes se da mal, que ao mentir se torna exposto(nariz crescendo)A personagem do grilo falante não se encontra assim tão distante da realidade atual. Mas permanece escondida no interior de cada um de nós... É algo nosso, que cada um tem. O sentido de responsabilidade, o critério de decisão se algo está certo ou errado, se devemos ou não seguir determinado caminho...Contudo, existem sempre pessoas em que esse grilo falante fala pouco, opina pouco. Na maioria das vezes é omisso mesmo...E é essa atitude que leva a que a pessoa passe de "menino de verdade" para "boneco de pau". (Solbarreto)

Contos Infantis 1

(Agora fala serio um chapeleiro desses...ai ai, quem não quer encontrar em?? Seja Alice, Solange, Maria, rsrsrs)

As pessoas me perguntam porque eu gosto tanto de ler... porque leio de tudo...não sei bem o que dizer, só sei que isso começou na minha infância...descobri ali um mundo de coisas, pessoas, lugares onde tudo era possível, onde tudo poderia acontecer...
As pessoas olham os livros infantis como simples historias para crianças, mas a meu ver deveriam olhar com mais atenção, existe uma enorme quantidade de informação, de lições neles...
Eu pelo menos vejo algumas...quem tem olhos e mente aberta creio que também .
(Solbarreto)


"Nesta direção", disse o Gato, girando a pata direita, "mora um Chapeleiro. E nesta direção", apontando com a pata esquerda, "mora uma Lebre de Março. Visite quem você quiser quiser, são ambos loucos."
"Mais eu não ando com loucos", observou Alice.
"Oh, você não tem como evitar", disse o Gato, "somos todos loucos por aqui. Eu sou louco. Você é louca".
"Como é que você sabe que eu sou louca?", disse Alice.
"Você deve ser", disse o Gato, "Senão não teria vindo para cá."
 

Onde você quer chegar?
O Gato apenas sorriu quando viu Alice.
Parecia de boa índole, ela pensou, mas não deixava de ter garras muito longas e um número respeitável de dentes, por isso ela sentiu que devia ser tratado com respeito.
- "Gatinho de Cheshire"...
começou um pouco tímida, pois não sabia se ele gostaria do nome,
mas ele abriu mais o sorriso.
- "Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para sair daqui?"
- "Isso depende bastante de onde você quer chegar", disse o Gato.
- "O lugar não me importa muito...", disse Alice.
- "Então não importa que caminho você vai tomar", disse o Gato."
- ... desde que eu chegue a algum lugar", acrescentou Alice em forma de explicação.
- "Oh, você vai certamente chegar a algum lugar", disse o Gato.. "se caminhar bastante"...
 
" Quem é você?”, perguntou a Lagarta.
Não era uma maneira encorajadora de iniciar uma conversa. Alice retrucou, bastante timidamente: “Eu - eu não sei muito bem, Senhora, no presente momento - pelo menos eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que tenho mudado muitas vezes desde então.
"(...) Como tudo é esquisito hoje! E ontem tudo era exatamente como de costume! Será que fui eu quem mudei à noite? Deixe-me pensar: eu era a mesma quando me levantei hoje de manhã? Estou quase achando que posso me lembrar de me sentir um pouco diferente. Mas se eu sou a mesma, a próxima pergunta é: 'Quem é que eu sou?'. Ah, essa é a grande charada! (...)"

CORAÇAO...

Uma vez uma pessoa me disse:
- Coração dos outros é terra que ninguém chega!
Quando ela me disse isso e muitas outras coisas, eu na minha ignorância de juventude não entendi onde ela queria chegar...hoje entendo o que ela tentava me dizer...
(Solbarreto)
Coração
Para que se apaixonou por alguém que nunca te amou
Alguém que nunca vai te amar
Vou fazer promessas
Para nunca mais amar
Alguém que só quis me ver sofrer
Alguém que só quis me ver chorar
Preciso sair dessa, dessa de me apaixonar
Por quem só quer me fazer sofrer
Por quem só quer me fazer chorar
É tão ruim quando alguém machuca a gente
O coração fica doente
Sem jeito até pra conversar
Dói demais, só quem ama sabe e sente
O que se passa em nossa mente
Na hora de deixar rolar
Nunca mais, eu vou provar do teu carinho
Nunca mais, eu vou poder te abraçar
Ou será, que vou viver melhor sozinho?
E se for, mais fácil pra me perdoar
O amor, às vezes, só confunde a gente
Não sei, com você pode ser diferente
O amor, às vezes só confunde a gente
Não sei, com você pode ser diferente
Coração
Para que se apaixonou por alguém que nunca te amou
Alguém que nunca vai te amar
Coração
Para que se apaixonou por alguém que nunca te amou
Alguém que nunca vai te amar
Nunca mais, eu vou provar do teu carinho
Nunca mais, eu vou poder te abraçar
Ou será, que eu vou viver melhor sozinho?
E se for, mais fácil pra me perdoar
O amor, às vezes, só confunde a gente
Não sei, com você pode ser diferente
O amor, às vezes só confunde a gente
Não sei, com você pode ser diferente
Coração
Para que se apaixonou por alguém que nunca te amou
Alguém que nunca vai te amar
Coração
Canta coração
Coração
Para de se apaixonar
Coração
Canta coração
Coração...
- Coração - Wagner -
Em espíritos de vinho conservo o coração daquele que amei e me magoou. Por vezes beberico dele. Mais próximo o sinto. - Miss T. -(http://asmeninasfacesdeeva.blogspot.com/2009/03/conservado.html?zx=78fb46da68b1d0ad)
OBS:Achei tão dez que não resisti copiei!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Tem dias...que a noite é foda...

É engraçado como tem dias que você sente algo diferente no ar...uma sensação estranha...um que de confusão, algo realmente pesado no ar...você sente mas não entende o que é...e ai sem qualquer aviso a coisa toda explode....Porque será que as coisas não podem acontecer em fila...uma dificuldade por vez...sem tanto atropelo, uma querendo passar a frente da outra, e no final chegando tudo de uma vez...poderiam vir em ordem..uma senha?acho que seria otimo...mas nada é facíl ne...nada.
Ás vezes da uma vontade enorme de desaparecer...de ser invisível e andar por ai...engraçada essa vontade, porque algumas vezes tudo o que você quer na vida e que alguém de veja e você estranhamente parece ser invisível....o mundo é muito louco as vezes...ou vai ver eu é que estou ficando louca sei la.
(Solbarreto)

"Mas eu não descansei, até que eu me ferrei.
Palavra torta é melhor ficar de boca fechada
Essa noite foi mal, um salto alto mortal.
Acho que fiz a coisa toda errada...
Dias sim, dias não.
Eu acho que eu já to meio fora de moda.
Tem dias que a noite é foda."
- Tem dias - K Sis -

Esconderijo - Ana Canãs

Existem os esconderijos externos....
Procuro a Solidão
Como o ar procura o chão
Como a chuva só desmancha
pensamento sem razão
Procuro esconderijo
encontro um novo abrigo
como a arte do seu jeito
e tudo faz sentido
calma pra contar nos dedos
beijo pra ficar aqui
teto para desabar
você para construir
UuuuDarundê Darundê Rirê Uuu Darundê Darundê Iê
Procuro a Solidão
Como o ar procura o chão
Como a chuva só desmancha
pensamento sem razão
Procuro esconderijo
encontro um novo abrigo
como a arte do seu jeito
e tudo faz sentido
calma pra contar nos dedos
beijo pra ficar aqui
teto para desabar (Aaaa)
você para construir
UuuuDarundê Darundê Rirê Uuu Darundê Darundê IêE existem também os internos....onde geralmente vou mais vezes...
(Solbarreto)

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sorte ou Azar...

Ás vezes tenho a impressão que estou em uma partida de xadrez....
Ás vezes sou rainha, as vezes uma simples cavalo...
Ás vezes estou no lado vencedor, ás vezes não....
Ás vezes sinto que eu estou no comando e controlo as peças, ás vezes me sinto só uma torre que pode ser perdida na partida...
Bem outro dia começa...e nova partida se inicia...vamos ver como se encaminha o jogo hoje...
(Solbarreto)

domingo, 17 de janeiro de 2010

"Não te acorrentes ao que não vai voltar..."
- Vera Americano -

Fim de Caso - Oriza Martins

Tudo acabou.
Como tudo nesta vida,
A esperança – perdida;
Os desejos – sufocados;

Beijos secaram,
Palavras emudeceram,
E os sentimentos, enfim,

Quedaram... estilhaçados...

Onde ficaram os olhares desejosos,
Que trocávamos, ansiosos,
Em meio à multidão?
Mudas promessas,

Em suspiros, em sorrisos,
Cantinhos de paraísos
Que vivíamos, então?

Cadê meus sonhos,
Onde estão nossos momentos,

Esvaziei pensamentos,
Não vislumbro mais teu ser...
Como é possível tanto amor,
Tanta paixão,
Tanto desejo e emoção
Acabar, desvanecer?

Eu seguirei, seguirás,
Na estrada da saudade,

Nossos laços refazendo
Através da amizade.
Mas é difícil esquecer
Pra vida inteira
Quão profunda e verdadeira

Foi nossa cumplicidade!...


Fim

"Provavelmente só se separam os que levam a infecção do outro até os limites da autenticidade, os que têm coragem de se olhar nos olhos e descobrir que o amor de ontem merece mais do que o conforto dos habitos e o conformismo da complementaridade.
A separação pode ser um ato de absoluta e radical união, a ligaçao para a eternidade de dois seres que um dia se amaram demasiado para poderem amar se de outra maneira, pequena, mansa, quase vegetal...
Só nóis dois sabemos que não se trata de sucesso ou fracasso. Só nós dois sabemos que o que se sente não se trata e é em nome desse intratável que um dia nos fez estremecer que agora nos separamos. Para lá da dilaceração dos dias, dos livros, discos e filmes que nos coloriam a vida, encontramos nos agora juntos na violência do sofrimento, na ausência um do outro como já não nos lembrávamos de ter estado em precença. É uma forma de amor invíavel que, por isso mesmo não tem fim."“Arrumei os amores, é a primeira regra da vida – saber arquivá-los, entendê-los, contá-los, esquecê-los. Mas ninguém nos diz como se sobrevive ao murchar de um sentimento que não murcha. A amizade só se perde por traição – como a pátria. Num campo de batalha, num terreno de operações. Não há explicações para o desaparecimento do desejo, última e única lição do mais extraordinário amor. Mas quando o amor nasce protegido da erosão do corpo, apenas perfume, contorno, coreografado em redor dos arco-íris dessa animada esperança a que chamamos alma – porque se esfuma? Como é que, de um dia para o outro, a tua voz deixou de me procurar, e eu deixei que a minha vida dispensasse o espelho da tua?”
- Inês Pedrosa -

Vida

"Entre sobreviver e viver há um precipício, e poucos encaram o salto...
É sempre uma incógnita , portanto não vale a pena tentar fugir das decepções ou dos êxtases, eles nos assaltarão onde estivermos. Ninguém é muita areia para ninguém. Pessoas aparentemente especiais se apaixonam por outras aparentemente banais e isso não é um trote, não é uma pegadinha, não e nada além do que é: um inesperado presente da vida que todos nós merecemos.
Felicidade é a combinação de sorte com escolhas bem feitas. De todas as definições essa é a que chegou mais perto do que acredito(Eu tb concordo). Dá o devido crédito as circunstâncias e também aos nossos movimentos, cinquenta por cento para cada um. Negócio limpo.
Somos a soma das nossas próprias decisões, tudo envolve nosso lado racional, até mesmo nossas escolhas afetivas.
Se a felicidade depende de nossas escolhas é da sorte a ultima palavra. Você pode escolher livremente virar a esquerda e não a direita, mas é a sorte que determinará quem vai cruzar com você pela calçada."
- Martha Medeiros -

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Acreditar Em Mim - K-Sis

Sou sua e sei que você não sabe o que tem,
exclusivamente sua e de mais ninguém....

Mesmo você longe de mim me esquecendo,
essa boca que foi sua continua sendo

Difícil pra me acostumar...
pois tudo agora anda fora do seu lugar....

Minhas mãos perdidas no seu corpo,
labirinto que eu quero entrar.

- De proposito- K-Sis


Eu sei que posso querer
O que eu não posso ter
Sei também que eu posso ter
O que jamais vou querer
Sei que eu posso sonhar
O que eu não posso ser
Eu sei que eu posso até ser
O que eu nunca sonhei
Eu sei que eu posso fazer
O que ninguém jamais fez
Sei também não fiz tudo
Que eu queria fazer
Não acredito mais em quase nada
Não acredito mais em quase ninguém
Mas eu não posso deixar de acreditar em mim
Não acredito mais em quase nada
Não acredito mais em quase ninguém
Mas eu não posso deixar ...
Mas eu não posso deixar ...
Não sei se eu sou do bem
Não sei se eu sou do mau
Você me diz que eu tenho um jeito tanto quanto amoral
Eu digo: não esquenta, sou uma mina legal
Tudo em cima da hora, tudo fora de lugar
Se minha hora já passou eu faço ela voltar
Sou dona do meu nariz, não tenho hora pra chegar.
Não acredito mais em quase nada
Não acredito mais em quase ninguém
Mas eu não posso deixar de acreditar em mim
- Acreditar Em Mim -  K-Sis

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Pelo amor do gesto - Zelia Duncan

A minha Tatoo, a musica, hoje...VOCÊ
Quem já tocou o amor pelo sabor do gesto?
Sentiu na boca o som? Mordeu fundo a maçã?
Na casca a vida vem tão doce e tão modesta
Quem se perdeu de si?
Eu já toquei o amor pelo sabor do gesto
Confesso que perdi, me diz quantos se vão?
Paixões passam por mim, amores que têm pressa
Vão se perder em si
Se o amor durou demais, bebeu nas suas veias
Seus beijos de mentira não chegam muito longe
Paixões correm por mim, são só suaves febres
Seus beijos mais gentis derretem pela neve
Pra que tocar o amor, pelo sabor do gesto?
Se o gosto da maçã vem sempre indigesto?
Amarga essa canção, os dias e o resto
Se perde como um grão
Mas se eu ousar amar pelo sabor do gesto
Te empresto da maçã vai junto o coração
Esquece o que eu não fiz
Te sirvo o bom da festa
De um jeito mais feliz
Paixões correm por mim, eu sei tudo de cor
Carinho sem querer me cansa e me dóI
Se o amor vem pra ficar faz tudo mais bonito
Me basta ter na mão e o corpo tem razão

Strani amori - Renato Russo

Mi dispiace devo andare via
Ma sapevo che era una bugia
Quanto tempo perso dietro a lui
Che promette e poi non cambia mai
Strani amori mettono nei guai
Ma, in realtà, siamo noi
E lo aspetti ad un telefono
Litigando che sEi libero
con il cuore nello stomaco
Un gomitolo nell'angolo
Lì da solo, dentro un brivido
Ma perché lui non c'è
E sono strani amori che
Fanno crescere e sorridere
Tra le lacrime
Quante pagine lì da scrivere
Sogni e lividi da dividere
Sono amori che spesso a questa età
Si confondono dentro a quest'anima
Che si interroga senza decidere
Se è un amore che va per noi
E quante notte perse a piangere
Rileggendo quelle lettere
Che non riesci più a buttare via
Dal labirinto della nostalgia
Grandi amori che finiscono
Ma perché restano nel cuore
Strani amori che vanno e vengono
Nei pensieri che lì nascondono
Storie vere che ci appartengono
Ma si lasciano come noi
Strani amori fragili
Prigionieri, liberi
Strani amori mettono nei guai
Ma, in realtà, siamo noi
Strani amori fragili
Prigionieri, liberi
Strani amori che non sanno vivere
E si perdono dentro noi
Mi dispiace devo andare via
Questa volta l'ho promesso a me
Perché ho voglia di un amore vero
Senza te[Amor Estranho]
Me desculpe, mas devo ir embora
Eu sabia que era uma mentira
Quanto tempo perdido atrás de você
Que promete e nunca muda
Estranhos Amores que nos colocam em problemas
Mas na realidade somos nós.
E na espera de um telefonema
Brigando para que esteja livre
com o coração no estomago e um nó na garganta
ali sozinho, dentro um arrepio, mas porque ele não esta
E são estranhos amores que nos fazem crescer e sorrir entre lágrimas
Quantas páginas para escrever, sonhos livres para dividir.
E são amores normais a esta idade
que se confundem dentro da alma
que se interroga sem se decidir
se é um amor para nós
e quantas noites perdidas a chorar, relendo aquelas cartas
que não consigo jogar fora no labirinto da saudade
grandes amores que terminam
mas porque ficam no coração
Estranhos amores que vão e vem
nos pensamentos se escondem
histórias verdadeiras que nos pertencem
mas se perdem como nós
amores estranhos, frágeis
prisioneiros livres
amores estranhos que nos colocam em problemas
mas na realidade somos nós
são amores estranhos que não sabem viver
me desculpe, mas devo ir embora
desta vez é uma promessa
porque eu quero um amor verdadeiro
sem você.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Lama - Luxuria

Não, não dê mais tantas voltas não
se chicoteia assim por qualquer perdão
todo esse teatro não impressiona
por maior que seja sua displicencia
Não se importe tanto assim
com sua imagem decadente enfim
nada adianta depois se lamentar
por maior que seja sua recompensa
Volta ou vai embora meu amor
sem ameaças ensaiadas na frente do espelho
o caminho mais fácil
nem sempre é melhor que o da dor
Dê uma chance pra vida te mostrar
um jeito menos doloroso de se despedir
não seja assim tão dura com as palavras
lave bem suas mãos antes de se decidir
tira essa lama das botas
antes de me dar as costas
Não, não dê mais tantas voltas não
se chicoteia assim por qualquer perdão
todo esse teatro não impressiona
por maior que seja sua recompensa
Não se importe tanto assim
com sua imagem decadente enfim
nada adianta depois se lamentar
por menor que seja sua displiscência
Volta ou vai embora meu amor
sem ameaças ensaiadas na frente do espelho
o caminho mais fácil
nem sempre é melhor que da dor
Dê uma chance pra vida te mostrar
um jeito menos doloroso de se despedir
não seja assim tão dura com as palavras
lave bem suas mãos antes de se decidir
tira essa lama das botas
antes de me dar as costas.

Mais um dia...

Hoje um amigo postou em seu blog o texto abaixo, e claro como todos que ele posta eu fui ver, e esse se casou exatamente com a minha situação...ando vivendo coisas em minha mente e por algum tempo não me dei conta disso, que vivia só em minha mente, que vivia sozinha...estranho como certas situaçoes aparentemente sem qualquer ligaçao te faz perceber alguns pontos em sua vida...
(Solbarreto)
MINHA REDE, MINHA MENTE
By Marcelo Stanczyk

Uma tarde quente... uma alma carente...
Acho que vou tomar um banho gostoso.....
E deitar um pouco na rede...
E botar meus pensamentos para flutuar....
Porque na minha mente eu posso tudo....
Na minha mente eu sou herói....
Eu sou bandido....
Eu sou mocinho...
Eu sou gatinho...
Na minha mente você é minha...
Com um sorriso que apenas brilhaaaaa....
Na minha mente tudo se alinha...
Na minha mente, você permite....
Você deseja...
Me desafia...
Na minha mente o tempo pára
E o que se faz em apenas uma hora...
Um dia inteiro passa, sem cansar...
Na minha mente eu sou seu homem
E só você é minha mulher...
Na minha mente é tão gostoso
E não quero nunca ver acabar.
Mas uma hora eu acordo
tudo volta ao normal
volto a ser apenas esse que você conhece
e torno a saber que você nunca esteve lá.
E nem eu.
http://pt.netlog.com/Simplesmente_Titio/blog/blogid=1929870

Tem momentos na vida, que por mais que a gente queira algo, por mais que a gente goste de algo, simplesmente a vida caminha pra outro ponto, e não há nada que se posso fazer a não ser deixar ir...matar esse sentimento que por alguma razão parece que não deveria existir...
(Solbarreto)

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Hoje...

Hoje teclando com um amigo ele me disse ter recebido um poema muito bonito...e me passou o poema...então de imediato me lembrei onde eu o tinha lido a 1° vez, o mais engraçado e estranho desta historia e que dias antes tínhamos falado sobre jovens que se revoltam...se existe um real motivo ou não, se problemas na infância ou na adolescência influenciam tanto assim no adulto de amanha, e eu dizia que tudo o que vivemos, nos afetam e nos moldam sempre e que cada um reage de uma forma diferente as situações; uns reagem de forma batalhadora e se destacam, outros reagem de forma contraria e se marginalizam e se brutalizam, mas que de alguma forma todos somos marcados pelas situações que vivemos...porque estou dizendo tudo isso, porque a 1° vez que li o tal poema foi em um livro chamado "a queda para o alto" e o(a) autor(a) viveu em uma Febem por período e relata as durezas e agruras que passou...o quanto disso e das coisas que lhe aconteceram antes afetaram o adulto que ela se tornou?? Essa é para mim a grande questão...
(Solbarreto)Minha vida, Meu Aplauso

Fiz de minha vida um enorme palco

sem atores, para a peça em cartaz
sem ninguém para aplaudir este meu pranto
que vai pingando e uma poça no palco se faz.
Palco triste é meu mundo desabitado
solitário me apresenta como um astro
astro que chora, ri e se curva à derrota
e derrotado muito mais astro me faço.
Todo mundo reparou no meu olhar triste
mas todo mundo estava cansado de ver isso
e todo mundo se esqueceu de minha estréia
pois todo mundo tinha um outro compromisso.
Mas um dia meu palco, escuro, continuou
e muita gente curiosa veio me ver
viram no palco um corpo já estendido
eram meus fãs que vieram pra me ver morrer.
Esta noite foi a noite em que virei astro
a multidão estava lá, atenta como eu queria
suspirei eterna e vitoriosamente
pois ali o personagem nascia
e eu, ator do mundo, com minha solidão...
morria!
Anderson Herzer

"Disse-lhe que parecia que ela estava pensando em morrer, ao que ela me respondeu que era apenas força de expressão. Todavia, duas semanas depois, eis que ela se joga do Viaduto 23 de Maio, vindo a morrer no Hospital das Clínicas. Uma pessoa a encontrou estendida no asfalto, com uma estrela do PT na lapela do seu terno, muito ferida e com graves lesões na bacia, infelizmente. Ela tinha um ideal, conforme consta de sua breve autobiografia escrita no livro Versejando, com dados que assim forneceu:
Anderson Herzer, jovem poeta, escreve desde os 12 anos de idade, e brevemente verá o seu ideal realizado, através do seu primeiro livro.
É a obra dessa jovem, que, até em face das circunstâncias, acabou se transformando mesmo na sua adolescência. Embora fosse mulher, passou a usar cabelo curto e roupas de homem. Em verdade, aqui está uma obra inteiramente dedicada ao objetivo de que todas as pessoas no Brasil, sobretudo os menores, as crianças, venham a ser tratadas com dignidade e como seres humanos. " - Eduardo Suplicy -

E finalmente o poema rsrs
Al perderte... de Ernesto Cardenal

Al perderte yo a ti,
tu y yo hemos perdido:
yo por que tu eres
lo que yo más amaba
y tú porque yo era
el que te amaba más.
Pero de nosotros dos,
tú pierdes más que yo:
porque yo podré amar a otras,
como te amaba a ti,
pero a ti no te amarám
como te amaba yo.Versão em português
Ao Perder-te

"Ao perder-te eu a ti
tu e eu teremos perdido.
Eu, porque tu eras
o que eu mais amava;
tu, porque era eu
que te amava mais.
Mas, de nós dois
tu perdes mais do que eu.
Porque eu poderei amar a outras
como amava a ti,
Mas a ti não te amarão mais
do que te amava eu!"


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

A unica maneira...

A única maneira que concebo de levar minha vida com dignidade é levar em conta os sentimentos dos outros.
Ter os outros em conta. Isto significa que alguém “significa”, significa que os outros possuem um fim em si mesmos, e não existem como meio para nada. Não existem como meio para mim.Cansei de olhar para os inúmeros abrolhos que transcorri. Tenho sangue de mulher. Ando com os pés no chão, na terra. A terra da qual o homem foi feito. Mas eu não fui feita de terra, me disseram, eu já sabia, que sou osso de costela. Osso de costela... Mulher-esqueleto. Sou feita de osso, por isso, quando venta, não sou levada para longe. Não me desmancho. Tenho estrutura.Achava em cada ilha onde chegava a imagem do paraíso. Então, queimava os navios, para não ter meios de voltar. O tempo passava, áspero, com sua adaga a ferir os sonhos. Já não havia barcos. Todas as vezes, voltei a nado. Exasperada. Nem sei como regressei à terra de onde eu mesma havia partido. Regressava para me encontrar comigo mesma, e sempre num estranho reencontro. Quando eu chegava, o outro-eu, a me receber, questionava: que queres aqui?

A única maneira que concebo, de viver minha vida com dignidade, é levar em conta os sentimentos dos outros. E os meus. Senão morro.

Continuo a queimar navios, porque é assim que deve ser. Cada navio em chamas evoca a imagem da minha própria responsabilidade. O fogo crepita, e me diz: “você é quem sofrerá as consequências”. Eu respondo: “eu sei”.

Sempre me tranquilizei pensando que, quando encontrar a ilha certa, não precisarei mais v oltar a nado.

Hoje queimei duas caravelas.

Não sei para onde o vento sopra, mas ele não me levará, pois sou mulher-esqueleto. E, com meus ossos, aprendi a dançar. Andar. Não é mais necessário ser mulher-serpente, a marcar a terra com o próprio dorso. Quem tem um esqueleto decente pode, finalmente, caminhar em paz.
- texto extraido do http://correndocomlobos.blogspot.com/2009/07/unica-maneira-que-concebo-de-levar.html-(espero que a Layla Badawya não se importe)

Dizem que Agátocles, Tirano de Siracusa, numa expedição marítima contra Cartago, ao desembarcar, mandou queimar todos os seus próprios navios e marchou contra Cartago, cujos habitantes, derrotou. Fez isso para anular – para si próprio e a seus comandados – qualquer possibilidade de fuga ou de voltar atrás. Sem os navios, seria impossível recuar.“Queimar as Naus” significa, pois, ir em frente, sem sequer poder pensar na possibilidade de voltar ou desistir. Há vários exemplos na história, de comandantes valorosos que fizeram a mesma coisa. Dizem que os Vikings faziam o mesmo – ao chegar num porto para invadir um território e conquistá-lo – queimavam seus navios para impedir qualquer possibilidade de recuo.



En El Muelle De San Blás - Maná

...bem agora todos sabem do meu amor por Maná rsrrs, mas a verdade e que as musicas muitas vezes falam por mim...
Ella despidió a su amor
Él partió en un barco en el muelle de San Blás
Él juró que volvería
y empapada en llanto ella juró que esperaría
miles de lunas pasaron
y siempre ella estaba en el muelle
esperando
Muchas tardes se anidaron
se anidaron en su pelo
y en sus labios
Llevaba el mismo vestido
y por si él volviera no se fuera a equivocar
los cangrejos le mordían
su ropaje, su tristeza y su ilusión
pero el tiempo se escurrió
y sus ojos se le llenaron de amaneceres
y del mar se enamoró
y su cuerpo se enraizó
en el muelle
Sola, sola en el olvido
sola, sola con su espíritu
sola, sola con su amor el mar
solaaaaaaaa
en el muelle de San Blás
Su cabello se blanqueó
pero ningún barco a su amor le devolvía
y en el pueblo le decían
le decían la loca del muelle de San Blás
una tarde de abril
la intentaron trasladar al manicomio
nadie la pudo arrancar
Y del mar nunca jamás la separaron
Sola, sola en el olvido
sola, sola con su espíritu
sola ,sola con su amor el mar
solaaaaaaaa
en el muelle de San Blás
Sola en el olvido
Sola con su espíritu
Sola con su amor el mar
Sola, sola en el olvido
sola, sola con su espíritu
sola, sola con su amor el mar
solaaaaaaaa
en el muelle de San Blás
Se quedó, Se quedó
Sola, sola
Se quedó, Se quedó
con el sol y con el mar
Se quedó ahi
Se quedó hasta el fin
se quedó ahi
se quedó en el muelle de San Blás
Sola, sola, sola
- Traduçao -
Ela despediu-se do seu amor
Ele partiu em um barco no cais de San Blas
Ele jurou que voltaria e chorando em pranto
Ela jurou que esperaria
Milhares de luas passaram
E sempre ela estava no cais esperando
Muitas tardes se aninharam
Se aninharam em seu cabelo e em seus lábios
Usava o mesmo vestido
E se ele voltasse não iria equivocar-se
Os caranguejos mordiam
Suas roupas, sua tristeza e sua ilusão
E o tempo se passou
E seus olhos se encheram de amanheceres
E pelo mar se apaixonou
E seu corpo se enraizou no cais
Sozinha, sozinha no esquecimento
Sozinha, sozinha com seu espírito
Sozinha, sozinha com seu amor o mar
Sozinha, no cais de San Blas
Seu cabelo se branqueou
Mas nenhum barco seu amor lhe devolvia
E no povoado lhe chamavam
Lhe chamavam a louca do cais de San Blas
E uma tarde de abril
Tentaram leva-la ao manicômio
Ninguém pode arrancá-la
E do mar nunca jamais a separaram
Sozinha, sozinha no esquecimento
Sozinha, sozinha com seu espírito
Sozinha, sozinha com seu amor o mar
Sozinha, no cais de San Blas
Sozinha, sozinha no esquecimento
Sozinha, sozinha com seu espírito
Sozinha, sozinha com o sol e o mar
Sozinha, sozinha no esquecimento
Sozinha, sozinha com seu espírito
Sozinha, sozinha com seu amor o mar
Sozinha, no cais de San Blas
Ficou, ficou, sozinha, sozinha
Ficou, ficou, com o sol e com o mar
Ficou nesse lugar, ficou, até o fim
Ficou nesse lugar, ficou, no cais de San Blas
Sozinha, sozinha ficou.

Tengo Muchas Alas - Maná

No digas que no te amé,
Ni digas que no te entregué,
Mi amor en cuerpo y alma.
Es que yo daba la vida por ti,
Estuve ahí nunca fallaba,
Si me entregaba.
No me aceptaste como soy,
Y cada vez q yo extendí mis alas,
Tú me las recortabas.
Nunca quisiste aceptar,
Todos tenemos un pasado,
Pasado es pasado.
Pero hoy el sol ya esta saliendo,
Y se q tengo muchos cielos por volar,
Y se q el viento nos reparte a todos alas.
El viento me hará volar,
Tengo muchas alas pa llegar al cielo,
El viento me hará volar,
Tengo muchas alas pa llegar al sol.
Nada me puede derribar,
Se q el viento va a soplar,
El viento va.
Yo voy a desplegar mis alas,
Aunq peligre aunq yo me caiga,
Voy a alcanzar las nubes y besarlas.
Y aunq te ame yo ya me voy,
Y aunq te extrañe, hoy no estoy,
Pidiéndote clemencia.
Nunca me quisiste como soy,
Siempre rechazando lo q soy,
No soy lo q has querido.
Nunca lo quisiste aceptar
Todo mundo tiene un pasado, amor,
El pasado ya pasó.
Pero hoy el sol me está sonriendo,
Será q tengo muchos cielos ya por volar,
Será q el viento nos reparte a todos alas?
El viento me hará volar,
Tengo muchas alas pa llegar al cielo,
El viento me hará volar,
Tengo muchas alas pa llegar al sol.
Nada me puede derribar,
Hoy mi corazón se eleva,
Voy a volar.
Tengo muchas alas pra llegar al cielo,
El viento me hará volar,
Tengo muchas alas pra llegar al sol,
Y voy a besar el cielo,
Tengo muchas alas pra llegar al cielo,
Voy a llegar, llegar al sol,
Tengo muchas alas pra llegar al sol.
- Tradução -
Não diga que eu não a amei,
Nem diga que eu não te dei,
Meu amor em corpo e alma.
É eu dei minha vida para você,
Estive aí e nunca falhei,
Se eu me entregava
Você não me aceitou como eu sou,
E toda vez que eu estendi minhas asas,
Você as cortou
Você nunca quis aceitar,
Todos nós temos um passado,
Passado é passado.
Mas hoje o sol já está saindo,
E eu sei que eu tenho muitos céus para voar,
E eu sei que o vento nos distribui a todas as asas.
O vento me fará voar,
Eu tenho muitos pares de asas para chegar para o céu,
O vento me fará voar,
Eu tenho muitos pares de asas para chegar ao sol.
Qualquer coisa pode me demolir,
Eu sei que o vento soprará,
O vento vai.
Eu desdobrarei minhas asas,
Mesmo que eu estja, mesmo q haja perigo e que eu caia,
Eu alcançarei as nuvens e as beijarei.
Embora eu a ame eu já estou partindo,
E embora sinta falta de você, hoje eu não estou,
Lhe pedindo clemência.
Você nunca me amou como eu sou,
Sempre rejeitando o que eu sou,
Eu não sou o que você quis.
Você nunca quis aceitar isto
Todo o mundo tem um último amor,
O passado já aconteceu.
Mas hoje o sol está sorrindo,
Será q eu já tenho muitos céus para voar,
Será q o vento nos distribui a todas as asas.
O vento me fará voar,
Eu tenho muitos pares de asas para chegar para o céu,
O vento me fará voar,
Eu tenho muitos pares de asas para chegar ao sol.
Qualquer coisa pode me demolir,
Hoje meu coração sobe,
Eu voarei.
Eu tenho muitas asas para chegar ao céu,
O vento me fará voar,
Eu tenho muitas asas para chegar ao sol,
E eu beijarei o céu,
Eu tenho muitas asas para chegar ao céu,
Eu chegarei, chegarei ao sol,
Eu tenho muitas asas para chegar ao sol.

Ojala Pudiera Borrarte - Maná

Porque as vezes temos sentimentos tão contraditorios por algumas pessoas??porque?
Ojalá y te me borraras de mis sueños
Y poder desdibujarte
Ojalá y pudiera ahogarte en un charco
Lleno de rosas y amor
Ojalá y se me olvidara hasta tu nombre
Ahogarlo dentro del mar
Ojalá y que tu sonrisa de verano
Se pudiera ya borrar
Vuelve corazón
Vuelve a mi lado
Vuelve corazón
No vuelve, no vuelve, no vuelve, no
Ojalá y te me borraras para siempre de mi vida
Para no volverte a ver
Ojalá y te borraras por las noches en el día
Para no volverte a ver
Ojalá y te me esfumaras de mis sueños, vida mía
Para no volverte a ver
No, ni en sueños
Cómo puedo yo borrar tus besos vida
Están tatuados en mi piel
Quiero de una vez por todas, ya largarte
Y borrarte de mi ser
Ojalá y la lluvia me ahogue entre sus brazos
Para no pensar en ti
O que pase un milagro o pase algo,
Que me lleve hasta ti
Ojalá y te me borraras para siempre de mi vida
Para no volverte a ver
Ojalá y te borraras por las noches en el día
Para no volverte a ver
Ojalá y te me esfumaras de mis sueños, vida mía
Para no volverte a ver
No, ni en sueños
Pa' que pares de llover
Sueños, sueños, oh oh sueños-Tradução -
Quem me dera te apagar dos meus sonhos
E poder desdenharte
Quem me dera pudesse te afogar numa poça
Cheia de rosas e amor
Quem me dera esquecerer até do teu nome
Afogá-lo dentro do mar
quem me dera que teu sorriso de verão
Pudesse se apagar
Volta coração
Volta ao meu lado
Volta coração
Não volta não volta não volta não
Quem me dera que sumas para sempre da minha vida
Para não voltar a te ver
Quem me dera te apagar pelas noites e no dia
Para não voltar a te ver
Quem me dera que sumistes dos meus sonhos, vida minha
Para não voltar a te ver
Não, nem em sonhos
Como posso eu esquecer teus beijos vida
Estão tatuados em minha pele
Quero de uma vez por todas te largar
E te apagar do meu ser
Quem me dera que a chuva me afogue entre seus braços
Para não pensar em ti
Ou que aconteça um milagre ou que aconteça algo
Que me leve até você
Quem me dera que sumas para sempre da minha vida
Para não voltar a te ver
Quem me dera te sumas dos meus sonhos, vida minha
Para não voltar a te ver
Tomara que a chuva me afogue em teus braços
Para não voltar a te ver
Não, nem em sonhos
Pra que pare de chover
Sonhos, sonhos, oh oh oh sonhos