Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

domingo, 6 de agosto de 2017

Por que as pessoas entram na sua vida?


Dizem que as pessoas entram na sua vida por uma "Razão", uma "Estação" ou uma "Vida Inteira". Quando você percebe qual deles é, você vai saber o que fazer por cada pessoa.

Quando alguém está em sua vida por uma "Razão"... é, geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou. Elas vêm para auxiliá-lo numa dificuldade, te fornecer orientação e apoio, ajudá-lo física, emocional ou espiritualmente. Elas poderão parecer como uma dádiva de Deus, e são! Elas estão lá pela razão que você precisa que eles estejam lá. Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte, ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim. Ás vezes, essas pessoas morrem. Ás vezes, eles simplesmente se vão. Ás vezes, eles agem e te forçam a tomar uma posição. O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e o trabalho delas, feito. As suas orações foram atendidas. E agora é tempo de ir.
Quando pessoas entram em nossas vidas por uma "Estação", é porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender. Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir. Elas poderão ensiná-lo algo que você nunca fez. Elas, geralmente, te dão uma quantidade enorme de prazer... Acredite! É real! Mas somente por uma "Estação".
Relacionamentos de uma "Vida Inteira" te ensinam lições para a vida inteira: coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa, e colocar o que você aprendeu em uso em todos os outros relacionamentos e áreas de sua vida. É dito que o amor é cego, mas a amizade é clarividente. 




Não sei ainda por qual motivo nossos caminhos se cruzaram...
Mas espero que fique por muito tempo... Te gosto menino maluquinho rsrsr 
Essa musica diz tudo o que eu queria dizer.... 
Obrigado por ser parte da minha vida!!! (SolBarreto)



sábado, 22 de julho de 2017

Paixão e ciúmes



"A senhorita nunca sentiu ciúmes, não é Senhorita Eyre? Claro que não. Nem preciso perguntar, porque jamais se sentiu apaixonada. É necessário experimentar os dois sentimentos primeiro. Sua alma está adormecida. Ainda está para ser dado o choque que deverá acordá-la. Acha que toda existência desliza em um fluxo tranquilo no qual a sua juventude é carregada adiante. Flutuando com os olhos fechados e os ouvidos tapados, não lhe é permitido ver as rochas agressivas não muito longe no leito da correnteza, como também as ondas que quebram em sua base. Mas eu lhe digo, e a senhorita pode gravar minhas palavras, que um dia ainda irá atravessar por uma passagem escarpada do canal, onde a correnteza inteira da vida será quebrada pelo redemoinho e tumulto, espuma e barulho. Ou se espatifará em átomos sobre as pontas das escarpas ou será erguida por alguma onda grande e depositada em correntes mais calmas, como essa em que eu estou agora..."
pag. 256 - Jane Eyre - Charlotte Bronte




E quem ainda não viveu algo assim um dia? Quem não se apaixonou? Não sentiu ciúmes? Quem já não pegou uma correnteza forte e quase se afogou nos mares da paixão? Ahh existem aqueles que vão tão fundo e que realmente se arrebentam nas rochas e dificilmente se recuperam...E existem aqueles que que conseguem sobreviver... Mas é certo que ninguém sai imune, ninguém é o mesmo apos essa experiência...  - SolBarreto


Mulheres a frente se seu tempo - Charlotte Bronte



Charlotte Bronte


"É inútil dizer que os seres humanos deveriam contentar-se com a tranquilidade. Eles precisam da ação. E, se não a encontram, irão criá-la. Milhões estão condenados a um destino mais pacato que o meu, e milhões vivem uma revolta silenciosa contra sua sorte. Ninguém sabe quantas revoltas, além das revoltas políticas, fermentam na multidão da vidadas pessoas na Terra. Tem-se a crença de que as mulheres, em geral, são bastante calmas, mas as mulheres sentem as mesmas coisas que os homens. Precisam exercitar suas faculdades e ter um campo para expandi-las, como seus irmãos costumam fazer. Elas sofrem de uma restrição tão rígida, e de uma estagnação tão absoluta, como os homens sofreriam se vivessem na mesma situação. É um pensamento estreito dos seres mais privilegiados do sexo masculino dizer que as mulheres precisam ficar isoladas do mundo para fazer pudins e cerzir meias, tocar piano e bordar bolsas. É fora de propósito condená-las, ou rir delas, se elas desejam fazer mais ou aprender mais do que o costume determinou que fosse necessário para pessoa do seu sexo."
- paginas 199/200 -1847 - Jane Eyre - Charlotte Bronte -



Jane Eyre

Sempre me encanto em ler clássicos de literatura e perceber personagens tão fortes e tão marcantes... Isso demonstra o quanto a autora ou autor percebia o mundo alem do tempo em que viviam e quanto as coisas poderiam mudar. - SolBarreto

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos





Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos...

Essa e a duração de um ano...

E o que fazemos com esse tempo...

Como medimos o nosso ano?

Que uso fazemos dele?

Procuramos o melhor em nós mesmos e nos outros ou o pior?

A vida que levamos com certeza é em decorrência das escolhas que fazemos...

Eu espero estar fazendo as melhores escolhas...E você?

Esta fazendo as melhores pra você?

(SolBarreto)







Chronos (em gregoΧρόνοςtransl.Chrónos, "tempo"; em latimChronus) também chamado de Aeon (em gregoΑίων, "eternidade"; em latimAeon), na mitologia grega, era a personificação do tempo eterno e imortal, e governava sobre o destino dos deuses imortais.

Além do nome, a história de Cronos comer seus filhos também era interpretada como uma alegoria de um aspecto específico do tempo, a esfera de influência de Chronos. Chronos representava as características destrutivas de tempo, que consumia todas as coisas, um conceito que foi definitivamente ilustrado quando o rei titã consumiu os deuses do Olimpo - o passado consumindo o futuro, a geração mais velha suprimida pela geração seguinte.

Os gregos antigos tinham três conceitos para o tempo: khrónoskairós e aíônKhrónos refere-se ao tempo cronológico, ou sequencial, que pode ser medido, associado ao movimento linear das coisas terrenas, com um princípio e um fim. Kairós refere-se a um momento indeterminado no tempo, em que algo especial acontece, o tempo da oportunidade. Aíôn já era um tempo sagrado e eterno, sem uma medida precisa, um tempo da criatividade onde as horas não passam cronologicamente, também associado ao movimento circular dos astros, e que na teologia moderna corresponderia ao tempo de Deus.

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Chronos