Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

domingo, 28 de fevereiro de 2010

A Caixa

Me sentia presa em uma caixa...sem viver a vida...então resolvi abrir e sair...pronto estava aberta a caixa de Pandora, agora quem sabe o que pode acontecer rsrsrs
(Solbarreto)


A História de Pandora

Há muito tempo atrás, o homem vivia na ignorância, sem a consciência do bem e do mal. Depois, houve alguém, Pandora, que abriu pela primeira vez a caixa do conhecimento. Com o conhecimento, surgiu a possibilidade da escolha. Ao contrário dos outros animais, o homem deixou de estar limitado pelos seus instintos. Uma fera não pode ser censurada por matar, porque isso está na sua natureza. Uma fera não tem possibilidade de escolha, mas o homem sim. Por isso, com o livre arbítrio, que nos torna humanos, surgiu também algo de terrível, tão terrível que só podia ser castigo!Com o livre arbítrio surgiu a dor da responsabilidade!Que bom seria podermos agir sem o conhecimento das conseqüências, sem o peso do remorso! Uma fera, depois de cometer as piores atrocidades durante o dia, dorme descansada durante a noite. Mas os humanos não. A sua consciência atormenta-os! O peso dos seus atos esmaga-os. Foi então que um grupo de sábios teve uma idéia para solucionar este problema e resolveram prontamente pô-la em prática. Em breve, tudo estaria resolvido! A idéia era engenhosa, e os argumentos que a apoiavam bem fundamentados. Não havia direito de o homem ter sobre os seus ombros um castigo tão terrível! A Pandora era a culpada de toda esta situação. Se ela não tivesse aberto a caixa, ainda estaríamos todos no paraíso feliz da nossa ignorância. Porque haveria toda a humanidade de sofrer devido à curiosidade desmedida de apenas um elemento? Então, esses sábios imploraram aos Deuses que tudo fosse como antigamente. Imploraram a sério, de joelhos, desesperados, arrancando os próprios cabelos! Enviaram os seus argumentos para os céus na mais crente das preces e esperaram o amanhecer de uma nova alvorada para a humanidade. Esperaram e esperaram, mas nada aconteceu. Desmoralizados, alguns dos sábios concluíram que isto significava que o homem devia resignar-se a continuar a sua difícil e tortuosa viagem na estrada do conhecimento. No entanto, outros deles tinham uma idéia diferente. A ausência de resposta do céu azul, que teimava em continuar a observá-los de forma indiferente e impassível, era na realidade um incentivo a que os homens tomassem a resolução do problema nas suas próprias mãos. E foi isso mesmo que eles fizeram, nem que para isso tivessem de recorrer à crueldade para a concretização deste desígnio maior. Para isso, precisavam de uma ajuda preciosa. Os sábios começaram por aliciar os reis, os imperadores e todos os outros líderes que se escondiam nos palácios, recostados em coxins de seda mas sem um único minuto de paz de espírito, pois a cada momento receavam que o poder lhes fugisse por entre os dedos e que os seus privilégios desaparecessem. Os sábios sussurraram ao ouvido dos reis que o conhecimento era uma ameaça ao seu estatuto. Se mantivessem o povo no escuro da ignorância, então ai sim poderiam alcançar a paz tão desejada e dormir descansados. Os reis tiraram as coroas da cabeça, coçaram as nucas e pensaram e pensaram. Muitos dos reis cederam à voz melodiosa dos sábios e às promessas que estes lhes fizeram e puseram-lhes à disposição os homens, as leis, o dinheiro, as instalações, enfim, todos os meios que os sábios necessitavam para cumprir o seu plano. E os sábios, zelosamente, não tardaram a mostrar trabalho. Queimaram-se livros, privaram-se as crianças da escola, censuraram-se as novas idéias, perseguiram-se aqueles que procuravam ir um pouco mais além, sendo muitos deles até torturados e mortos. Após muitos esforços, a batalha estava ganha e a humanidade encolheu-se na escuridão das suas atrocidades e da sua crueldade. No entanto, embora o perigo de morte, existia quem persistisse em provar o sabor agridoce do conhecimento. E apesar das ameaças, das chamas e dos castigos nada os demoveu. A caixa de Pandora foi novamente aberta, o conhecimento recuperado e descobriu-se então que ainda existiam muitas mais caixas por abrir, com deliciosos puzzles e enigmas. Só que, a luta ainda não tinha terminado. Hoje, o duelo continua. Enquanto parte da humanidade corre pela estrada do conhecimento sujeitando-se aos tropeções e à dor do caminho outros ficam para trás, desconfiados, no conforto daquilo que já conhecem. Quanto à Pandora, ela continua a sorrir a todos aqueles que se aventuram no desconhecido. O seu sorriso permanece tão cativante como no início.

(http://pt.schoolofmagic.net/pandoraHistoria.asp)


7 comentários:

Lu! disse...

Muito interessante o texto =)

Sandra Kururu disse...

É isso aí! O grande segredo da humanidade, que se tornou lei Universal, querendo ou não, somos 100% responsáveis por tudo que nos acontece! O fogo não deixa de queimar porque você não sabe que é quente, assim tudo na vida, conhecendo ou não a reação ocorre diante da ação, portanto só nos resta buscar o conhecimento! Adorei tema! Bjs

Sonia Schmorantz disse...

Excelente texto, ação e reação!
beijos, linda semana

S* disse...

Hum somos nós os donos da nossa vida.

Samantha disse...

Somos resposáveis pelo o que nos acontece, pelo nossos atos.
Mas as vezes a vontade é de jogar tudo pro ar, e esquecer que a responsabilidade existe. Como seria se fizessemos assim?
Passa no meu Blog Mã, tem um coisa lá pra você.
Te amo.

crista disse...

Adivinhaaaaaaaaaaaaaaaaaa...
Sou eu,tua Olhos azuis...azuis como a cor azul do céu do nosso amado Brasil...silll...sillllll!!!!
Lembra que prometi te visitar para retribuir o carinho e a gentileza de tua visita???
O que???Já faz dois dias,talvez quatro ou cinco????
Veja por esse ângulo...como sou do tipo de prometer e demorar a cumprir...as vezes levo anos para cumprir uma promessa...mas SEMPRE CUMPRO...então fica feliz, que para ti eu demorei só dois,quatro ou cinco dias...isso não é uma felicidade?????
Tu sabes que para mim é um prazer enorrrrrrrme vir aqui, te ler e voltar para meu cantinho cheia de encantamento e bem mais culta...porque tu só me acrescentas!!!
Contigo até aprendi que posso cumprir minha palavra sem muita demora...huaschuaschuasch...viu como tu és importante para mim???
Beijos estralados,da cor do pecado,estúpidamente macios...abraços aperrrrrrrrrtados e piscadinhas azuladas...da...
CRISTA!!!

Mile Corrêa disse...

Comecei a ler o texto e super me
interessei, depois voltarei aqui
pra terminar a leitura da caixa
de Pandora.
Mas por ora, passo aqui só para
te avisar que dediquei um selo
pro seu blog. Caso queira conferir
está no meu post mais recente, no
segundo P.S.
Grande beijo.