Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Mulheres que correm com lobos...

(Imagem foi um presentinho de uma amiga lobinha rsrs)

"Todos nós temos anseio pelo que é selvagem. Existem poucos antídotos aceitos por nossa cultura para esse desejo ardente. Ensinaram-nos a ter vergonha desse tipo de aspiração. Deixamos crescer o cabelo e o usamos para esconder nossos sentimentos. No entanto, o espectro da Mulher Selvagem ainda nos espreita de dia e de noite. Não importa onde estejamos, a sombra que corre atrás de nós tem decididamente quatro patas."
Clarissa Pinkola Estés, "Mulheres que Correm com os Lobos"

O livro fala essencialmente do poder da intuição feminina, mas existente em cada um de nós, fala também de um mundo ainda trancado nos porões da mente.Correr com os lobos, nada mais é do que... deixar rolar!

Consciente, subconsciente, inconsciente... e ir além!Muito além!!

Invadir, desbravar, descobrir, descodificar a própria mente é sábio e fundamental para o crescimento e evolução de qualquer ser humano.

Mas a grande duvida é: Será que temos coragem pra isso? Eu particularmente acredito que SIM, estamos chegando em uma Era em que abrir a mente é ESSENCIAL, FUNDAMENTAL ...

(Solbarreto)


Um comentário:

Fernanda disse...

Podemos passar por muitas provas, permitir ate' que nos facam algo que nao desejamos, viver conscientes que para sobrevivermos neste mundo louco, temos que adaptar a nossa postura na sociedade, mas nunca podemos permitir que tudo isso mude, afete o nosso interior... o querer sermos no's. Devemos dar liberdade a todo sentir palpitante que se recusa a ser mais um boneco da sociedade, mesmo que seja apenas nos nossos momentos de solidao. Gostei de sentir que nao sou unica a sentir a vida assim.