Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Crônicas de Narnia

 
“- Por favor, Cordeiro - disse Lucia -, e este o caminho para o país de Aslam?
 - Para vocês não - respondeu o Cordeiro - Para vocês, o caminho de Aslam esta no seu próprio mundo.
 - No nosso mundo também ha uma estrada para o país de Aslam - perguntou Edmundo?
 - Em todos os mundos há um caminho para o meu país – falou o Cordeiro. E, enquanto ele falava, sua brancura de neve transformou-se em ouro quente, modificando-se também sua forma. E ali estava o próprio Aslam erguendo-se acima deles e irradiando luz de sua juba.
 - Aslam! – exclamou Lucia – Ensine para nos como poderemos entrar no seu país partindo do nosso mundo.
 - Irei ensinando pouco a pouco. Não diria se longe ou perto. Só direi que fica do lado de lá de um rio. Mas nada temam, pois sou eu o grande Construtor da Ponte. Venham, vou abrir uma porta no céu para envia- los ao mundo de vocês.
 - Por favor, Aslam – disse Lucia – antes de partirmos, pode dizer-nos quando voltaremos a Narnia? Por favor, gostaria que não demorasse...
 - Minha querida – respondeu Aslam muito docemente – você e seu irmão não voltarão mais a Narnia.
 - Aslam! – exclamaram ambos entristecidos.
 - Já são muito crescidos, tem de chegar mais perto do próprio mundo em que vivem.
 - Nosso mundo é Narnia – soluçou Lucia – Como podemos viver sem vê-lo?
- Você há de encontrar- me, querida. – disse Aslam
 - Está também em nosso mundo? – perguntou Edmundo.
- Estou. Mas tenho outro nome. Tem de aprender a conhecer-me por esse nome. Foi por isso que os levei a Narnia, para que, conhecendo-me um pouco, venham a conhecer-me melhor.”
- Trecho do Livro Crônicas de Narnia - 



Sempre gostei de contos imfantis, acredito que eles passem um pouco de realidade e verdades da vida de uma forma sutil e delicada para que as crian;as possam entender, e por esse motivo acho valido para todas as idades - SolBarreto
http://palavraspelocaminho.blogspot.com.br/2010/01/agora-fala-serio-um-chapeleiro-desses.html
http://palavraspelocaminho.blogspot.com.br/2010/01/contos-infantis-2.html
http://palavraspelocaminho.blogspot.com.br/2010/01/contos-infantis-3.html
Como podem ver e um assunto do qual gosto muito rsrs

8 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Pelo excerto, parece ser um livro mesmo interessante.
Solange, querida amiga, tem uma boa semana (ou o que resta dela...).
Beijo.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Partilhar
um livro,
é multiplicar
os seus sentidos...


Que sempre haja amor,
para alimentar de sentidos
sua vida.

AquilesMarchel disse...

coragem p ler eu preciso viu contos assim
rsrs voltei a blogar viu

ZilMar disse...

Sol...

passo aqui pra lhe dizer que tô com saudades amiga....

seu post é interessante...tb adoro contos infantis...


um grande bjo e meu carinho...

Zil

► JOTA ENE ◄ disse...

Parece uma excelente dica.

Beijo

Fernanda Maria Rocha Mesquita disse...

Tambem gosto muito de Cronicas de Narnia. tem mensagens fantasticas adicionadas a um mundo infantil onde por mais que os anos passem por mim. nunca deixa fazer parte de mim.
Sol mais uma vez senti os teus passos passeando presentes nas horas mais dificeis da minha vida. Se antes te psseavas pelos meus silencios agora passeaste numa dor fisica muito forte mas que nao abalou a minha alma nem a minha vontade de viver, mas sim intensificou o meu olhar perante o estrondoso poder do universo que ineterruptamente se oferece, independentemente do nosso estado. Escrevi um pouco no Viver e Sentir para dizer a todos como me sinto mas nao foi muito. Ainda me cansa um pouco escrever, embora esteja a melhorar diariamente. Tudo de bom para ti. Sorri sempre mesmo que estejas triste. Eternamente grata e com muito carinho.
Fernanda

Nilson Barcelli disse...

Uma semana depois, vim à procura das tuas novidades...
Beijo, querida amiga.

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para deixar um beijinho cheio de saudades.

Sonhadora