Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Carta de George Sand à Alfred de Musset




Carta de George Sand á Alfred de MussetVeneza, 12 de Maio de 1834 

Meu menino querido, estas três cartas não são a despedida da amante que te deixa, é o abraço de uma irmã que ficou. Este sentimento é lindo demais, puro demais e doce demais para que eu possa sentir vontade de acabar com ele.
Que a lembraça de mim não envenene nenhuma felicidade da sua vida mas também não deixe que estas felicidades destruam a recordação de mim. Seja feliz, seja amado. Como você não seria? Mas me guarde dentro de um pedacinho do seu coração e desça para dentro dele nos dias de tristeza para aí encontrar uma consolação ou a coragem.Ame, meu Alfred. Ame para sempre, ame uma mulher jovem, linda, que ainda não tenha amado. Que ainda não tenha sofrido. Não a faça sofrer. O coração de uma mulher é uma coisa tão delicada quando não é um pedaço de gelo ou uma pedra. Eu não acredito que existe um meio termo aqui, nem na sua maneira de amar. A sua alma foi criada para amar ardentemente ou para secar completamente. Você me disse isso cem vezes e tentou desdizer mas nada apagou esta frase.
Quem sabe você me amou com dor para vir a amar uma outra com abandono. Quem sabe esta que virá te amará menos do que eu mas quem sabe ela será mais feliz e mais amada. Quem sabe o seu último amor será mais romântico e mais jovem. Mas não mate o seu coração, o seu bom coração, eu lhe peço. Entregue ele por inteiro em todos os amores da sua vida, para que um dia, quando você olhar para tras, você possa falar, como eu falo: eu sofri muitas vezes, muitas vezes me enganei, mas eu amei

Há cem mil maneiras de perder o amor de uma mulher, e a única que não se previu é, precisamente, a que se realiza.

 Amandine Lucie Aurore Dupin = George Sand, baronesa Dudevant.

 Romancista francesa que nasceu em Paris, França.Seus livros foram muito populares no sec. XIX. Ficou conhecida por suas ligações amorosas com Fréderic Chopin e com o poeta Alfred de Musset, e por desafiar as convenções sócias fumando charutos e usando roupas masculinas.

6 comentários:

vidaslife disse...

Que linda carta querida, e quanta verdade nas palavras escritas.
Bom dia e beijinhos carinhosos para ti.

Palavras disse...

Oi Sol,

saudade de você. Deculpe a minha ausência, eu andei sumida da blogsfera.

A carta é belíssima e de uma firmeza e uma coragem incríveis. É preciso ser muito forte e ao mesmo tempo muito desprendida para escrever uma carta dessa! Linda!

beijos amiga querida

Leila Rodrigues

Aproveito para dizer que o Palavras está de volta depois de alguns percalços... te espero lá!

AquilesMarchel disse...

mas eu amei

né sol?


:/

Arnoldo Pimentel disse...

Uma postagem simplesmente linda.Beijos.

vidaslife disse...

Oi querida, de volta para oferecer carinhosamente meu selinho para ti.
Tenha um lindo final de semana e beijinhos carinhosos para ti.

Hana disse...

Oi amor meu, vim te ver, te ler e deixar mil beoijos!!
Com carinho
Hana