Viver

O processo é sempre o mesmo e resume-se nisto: quem não consegue viver de acordo com a sua forma de pensar corre o risco de que o seu pensamento dê uma volta e se adapte à sua nova forma de viver...
(Paulo Geraldo)

Eu

Eu
Eu decidi há muito tempo nunca andar na sombra de alguém Se eu falhei, se eu fui bem sucedida, pelo menos eu vivi como eu acreditei. Não importa o que levem de mim, eles não podem tirar minha dignidade - Whitney Houston - Greatest Love Of All
Hoje eu saí de casa tão feliz, que nem me lembrei que em algumas horas a tristeza bate, me sacode e me faz sentir dores que eu não imaginava que continuavam ali.

Caio Fernando Abreu

Seguidores

sábado, 29 de outubro de 2011

Talvez



Me pergunto hoje o que eu fui ou o que sou para você,
Talvez só o pó da estrada...
Talvez uma lembrança passada....
Talvez tudo isso ou talvez um puro e simples nada...
Talvez eu tenha entrado na sua vida e saído sem nem mesmo você perceber...
(SolBarreto)

8 comentários:

Maria disse...

Amiga quanta tristeza e nostálgia nestas palavras. O importante é não olhar para trás e seguir em frente com esperança no amanhã.
Bom domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Moisés Wesley disse...

Sempre que passamos na vida de alguém nós deixarmos marcas, as pessoas, às vezes, até podem tentar ignorá-las, mas elas estão lá!

Gostei demais do texto!

Beatriz Prestes disse...

De histórias, ficam questionamentos...
Quanto fomos para alguém? Será que realmente fomos algo para alguém...
Lindo minha flor!!!
Tuas palavras tocam fundo a alma!
Beijo carinhoso querida
Bea

k2L disse...

O importante é passar...

Adoro seus textos

Beijão, querida Sol ^^

Sonhadora disse...

Minha querida

A vida é feita de pequenos momentos de felicidade, que devemos agarrar e torná-los eternos.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Palavras disse...

Oi Sol,


Talvez
Tudo não passe de uma grande estrada, na qual só nos sobra o pó e o retrovisor....

Beijos amiga, saudades...

Alanna disse...

Se essa não percebeu, que azar ela teve, heim? Estar de olhos abertos e não contemplar o Sol nascendo no horizonte de sua vida.

Fernanda Maria Rocha Mesquita disse...

Nunca me canso de ler Fernando Pessoa. Leio-o quase diariamente. beijinhos Sol Barreto. Muitas felicidades. com amizade